Placa publicitária do Edifício “Anacional”

AUTOR: Joana Taya
DATA: 2022
DESCRIÇÃO: Placa em Acrílico Cristal 10mm de espessura c/ 210x297mm. Impressão U.V verso.
N.º DE INVENTÁRIO: MF.2022.006
N.º DE CATÁLOGO: #060

Memória Descritiva

A placa foi criada com base num jogo entre palavras e seu significado, bem como na possibilidade de, por enganos e mal-entendidos, se criarem situações mais gravosas que o necessário (ainda que idealmente sem consequências de maior).

Originalmente ponderou-se que a localidade de Abranda pudesse ser recriada graficamente, com sua placa. A opção final, quanto a sinalização física, ocorreu pela padronização (evoluindo ou variando, mas mantendo o seu cariz e tonalidade, ao longo de décadas) que se torna quase apaziguadora, de atravessar uma nova “terra”, sempre se sabendo que há ou haverá uma placa, um sinal. Seja qual for a língua ou país.

A Falsidade Explicitada

“ANACIONAL DE ANGOLA”
Edifício construído em 1961, na Avenida 4 de Fevereiro, N87, na Marginal, Baia de Luanda.
Prédio de 14 andares, cada andar com dois apartamentos.
Prédio da companhia de seguros, em 1961 de uma empresa privada portuguesa chamada “Confiança Mundial”, em 1978, após independência, é confiscada e passa a ser pertença da “ENSA- Companhia de Seguros de Angola”, uma empresa pública.

Na altura, era um prédio onde viviam pessoas de classe média alta, sendo que após a independência, em 1975, passam a viver pessoas dos vários extratos sociais.
Até 2005 era um prédio de referência por ser o Terceiro prédio mais alto de Luanda, e o Primeiro mais alto no segmento habitacional.

Em Luanda as pessoas conhecem poucos nomes de ruas, uma vez que foram alterados com nomes de pessoas angolanas de destaque e, em vez disso, usam referências de lugares para se orientarem.
Só após Abril de 2002, após o início da paz, houve um Boom de construção de edifícios modernos e alguns de grande dimensão.

Hoje este prédio deixou de se sobressair no meio de um mar de arranha-céus.

Sobre Joana Taya

Desenhadora gráfica e Pintora, natural de Lobito, Angola a viver em Lisboa, Portugal.
Com Mestrado em Desenho Gráfico e Artes da University of Creative Arts, Surrey, Inglaterra.
Tem exposto o seu trabalho em galerias diferentes pelo mundo, como em Angola, (Luanda), Noruega (Stavanger), China ( Shanghai), na República Checa (Brno), Alemanha (Berlim) e Portugal.
Para além da sua carreira como pintora, também foi Professora de Desenho Gráfico em duas Universidades em Stavanger durante 5 anos, como também criou uma empresa de desenho gráfico, de nome de Unlearn Grafics.  Sua Obra pertence a várias coleções nacionais e internacionais.
“Exploro conceitos que refletem sobre sentimentos, sobre a mente, interações e percepções humanas. Sobre a essência individual, independentemente de contextos geográficos ou históricos. Sobre estados de ser, além de contextos e codificação social. A minha pintura é expressa em retratos e figuras humanas, misturando contrastes geométricos e orgânicos, numa expressão gráfica e meticulosa ”.
www.joanataya.com
www.pedropires.pt

Esta peça foi criada para o Museu do Falso com o Apoio

Peça Anterior
Peça Seguinte
Privacy Settings
We use cookies to enhance your experience while using our website. If you are using our Services via a browser you can restrict, block or remove cookies through your web browser settings. We also use content and scripts from third parties that may use tracking technologies. You can selectively provide your consent below to allow such third party embeds. For complete information about the cookies we use, data we collect and how we process them, please check our Privacy Policy
Youtube
Consent to display content from Youtube
Vimeo
Consent to display content from Vimeo
Google Maps
Consent to display content from Google